quinta-feira, 23 de outubro de 2014

VEM DA VAL

Olho pro lado e vejo abismo
Olho pro outro e vejo prisão
As vezes anseio liberdade
Respirar brisa fresca
Cair no vendaval desconhecido
Vento, brisa, vendaval
Só preciso respirar novos ares 
A necessidade parece sobrepor 
a vontade incontrolável de voar
Ser livre como um passarinho
Mas ter um ninho pra pousar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário