segunda-feira, 24 de setembro de 2012

FALTA

Fechei as janelas, tranquei a porta, troquei de fechadura. É ruim ter de ouvir o vento lá fora e não te imaginar chegando em casa. O barulho da garagem, os passos contra o piso de madeira, o girar da maçaneta. Era a nossa hora do dia. Ali não havia chefe, faculdade, colesterol alto ou telefone da mamãe que interferisse. Porque era eu e você, e isso bastava. Como em um carro que corre em alta velocidade, onde o que se vê do lado de fora são apenas borrões, eu perdi a direção. Porque eu conheço você. Esse seu jeito de quem não liga, que não se importa. Mas que de noite abraça forte e só dorme depois de me ter nos braços. Mesmo com seu silêncio, eu não me incomodava. Nunca pensei que pudesse significar outra coisa. Você nunca disse, mas também, nunca fez falta. Até porque lidar com as palavras nunca foi nosso forte. Muito pelo contrário. Um olhar diz mais que mil palavras, e no nosso caso, dizia todas. 

domingo, 2 de setembro de 2012

TE ENCONTREI

Depois de uma semana daquelas, você toca minha campainha e traz consigo um bom vinho e o DVD do Caetano. Então matamos a saudade e colocamos o amor em dia. Sua cumplicidade, seu carinho, sua segurança. Minha paz. O tempo corre quando estou ao seu lado. Parece não entender a falta que você me faz. No fim de cada semana a única coisa que preciso são dos seus melhores sorrisos. Seu abraço. Braços que me fazem pequenino. Você me dizendo para esquecer tudo. Pensar no agora. Descansar nos seus braços. Porque amanhã nossa praia tá de pé e eu prometi te ensinar a surfar. Temos todo tempo do mundo, eu te digo. Agora escuta esse trecho do Caetano "Teu corpo combina com meu jeito Nós dois fomos feitos muito pra nós dois". Você ri e eu me derreto com seu olhar. Como consegue fazer eu me apaixonar ainda mais a cada minuto ao seu lado? Um pensamento ruim me faz te abraçar forte. Percebo que amando a gente abraça o mundo, até porque, aqui e agora meu mundo é você. Recordações da minha ultima cirurgia, você percebe. Ainda não acredito que nada pude fazer. Ou melhor, fiz o que pude. Não foi o primeiro nem será o ultimo paciente a partir nas minhas mãos. Toda perda é triste. Ainda não me acostumei. Tento esquecer a semana difícil. É só olhar para você que todo pensamento ruim da lugar aos bons. Como você consegue menina? Sua voz traz paz, serenidade e conforto. Você é tudo o que eu sempre procurei. E finalmente encontrei.