quinta-feira, 31 de maio de 2012

ARRISQUE-SE


Como saber o que é o amor. Algumas pessoas só começam a ter uma noção aproximada do que se trata isso quando se machucam pela vida, se arriscam, rompem as barreiras do medo. Com o tempo você aprende que não tem como evitar. Acontece alheio a sua vontade. E tem sempre o lado de quem ama e o de quem é amado. E geralmente quem é amado vai fazer sofrer quem o ama. É a regra natural da vida, aceite. O que eu não entendo é a sua insistência pelo que te faz mal. Já não sangrou o suficiente? Ai você vai me falar que não tem como prever. É verdade, o amor é mesmo uma coisa imprevisível, pode causar dor ou uma felicidade que não cabe no peito. Mas nunca vem com uma bula, avisando as contraindicações, os efeitos colaterais e sua posologia. Não há precedentes, mas, como regra geral, eu acho, que se você não se permitir nunca sentirá os benefícios de um verdadeiro amor.

terça-feira, 29 de maio de 2012

QUANTO VALE


Fugi da certeza, me escondi do previsto, trapaceei o inevitável. Eu zombei do espelho, corrigi as lagrimas, reafirmei o impossível. Fechei os olhos, fingi que te entendia, imaginei suas palavras. Parei de andar na linha, te cobrei telefonemas, dormi com seu amigo. Ta tudo bem. Eu ouvia, você dizia, a gente confirmava. Tudo muito bem. Sua mãe é minha amiga, meu pai te adora, você tem seu lugar no meu armário, lembra? Sua carteira ta comigo, meu cd no seu carro, as passagens estão reservadas. Dia 10 faz dois anos, como passou rápido. Juntos pra sempre, não é meu amor? Quanto tempo a gente leva pra perceber que acabou, o futuro não é mais nosso, seus planos não são mais comigo. O conforto de ter alguém é também a prisão de quem nada se tem. Ninguém quer perder sem ter algo pra somar. Mas a gente se ama não é mesmo, você jurou. E eu prometi. Quanto vale o amor de quem ama por medo de ficar sozinho?